Montadoras japonesas buscam soluções robóticas para manter idosos em movimento

(Reuters) - Montadoras japonesas de veículos estão indo além das tendências da indústria para carros autônomos e apostando em robôs para ajudar a manter a sociedade do país em movimento mesmo com o envelhecimento acelerado da população.

A Toyota disse que analisou a possibilidade de começar produção em série de robôs para ajudar idosos no país com o índice de envelhecimento populacional mais expressivo do mundo, enquanto as taxas de natalidade se mantém em queda.

O sistema da Toyota segue o lançado em 2015 pela Honda de pernas robóticas para assistência para locomoção, baseado na tecnologia usada no robô dançante, Asimo.

Em escala global, as vendas de robôs para idosos e deficientes podem chegar a aproximadamente 37.500 unidades de 2016 a 2019. Também se espera que os resultados aumentem consideravelmente nos próximos 20 anos, segundo a Federação Internacional de Robótica.

Ao mesmo tempo, as vendas de carros no Japão caíram 8,5 por cento de 2013 a 2016, já que os motoristas mais velhos pararam de comprar veículos e a lógica do carro próprio se torna cada vez menos comum entre os mais jovens.

Como a maior fabricante de carros, a Toyota segue competindo fortemente para desenvolver carros autônomos, investindo 1 bilhão de dólares em robótica e em um centro de pesquisas em inteligência artificial. O novo sistema operacional da Toyota ainda deve levar mais de 10 anos para ser comercializável.

(Por Naomi Tajitsu e Maki Shiraki)