Montadoras reduzem produção e cancelam turnos devido a bloqueios de rodovias por caminhoneiros

Montadoras que atuam no país já registram perdas em decorrência dos bloqueios feitos por caminhoneiros e demonstram “grande preocupação” com esse movimento, afirma a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Os problemas começaram na segunda-feira, mas cresceram nesta terça-feira, com efeito direto na operação das empresas, com unidades tendo de reduzir ou suspender a produção.

A Stellantis, por exemplo, suspendeu a produção de suas equipes de manufatura na fábrica da montadora em Porto Real, no Sul Fluminense, da Peugeot, em razão de bloqueios na Rodovia Presidente Dutra.

A montadora cancelou o transporte para que duas equipes de funcionários chegassem à unidade e recomendou que os que atuam na área administrativa priorizem o regime de trabalho remoto.

Como nesta quarta-feira é Feriado de Finados, a produção somente será retomada na quinta-feira.

As fábricas, diz a Anfavea, estão sendo impactadas principalmente por problemas na logística de entrega de componentes utilizados na produção. O problema é maior para os itens como pneus e outros que são entregues em cima da hora, sem grandes estoques locais.

Com isso, continua a entidade, as montadoras reportam redução na produção, turnos cancelados e dificuldade de acesso de suas equipes às fábricas.