Montar o próprio escritório em casa não precisa custar caro; veja como economizar

Stephanie Tondo
·4 minuto de leitura
Iluminação natural e plantas ajudam a deixar o ambiente mais agradável

homeoffice

Iluminação natural e plantas ajudam a deixar o ambiente mais agradável

Em tempos de pandemia, ter o próprio escritório em casa se tornou uma necessidade para muitos brasileiros, seja em razão do trabalho remoto ou de aulas à distância. Para arquitetas, investir em uma boa cadeira e uma bancada de trabalho confortável é essencial neste momento, mas há formas de deixar esse cômodo ou canto da casa ainda mais funcional e agradável, sem gastar muito.

— Outros itens para ter um home office de qualidade são uma boa iluminação, um bom notebook ou computador, com uma internet de qualidade, e gaveteiros ou organizadores, para que se possa ter uma bancada limpa e organizada — ensina a arquiteta Ana Paula Fonseca.

Na hora de comprar esses itens, a arquiteta Liz Marina Moreira, do Estúdio Casa70, afirma que é importante avaliar o material de cada um. O cuidado deve ser ainda maior com a escolha da cadeira:

— Peças com estrutura em aço tendem a durar mais. Cadeiras que possuem opções de regulagem e boa capacidade para suportar peso são mais versáteis para o uso diário.

Como na maioria dos produtos, vale a pena pesquisar preços na internet para encontrar a opção mais vantajosa. Se for possível, o consumidor pode ir até uma loja física para ver a cadeira de perto e experimentar, para garantir que a peça é confortável, mas finalizar a compra pela internet se o preço for mais baixo.

— Eu sempre pesquiso tudo que eu vou precisar. Depois de fazer a lista, eu procuro ver se já tenho algo em casa que possa ser utilizado ou que eu possa fazer uma reforma ou uma adaptação. Outra dica é procurar móveis em sites de desapegos, como OLX, Enjoei, Mercado Livre ou até mesmo em grupos de desapegos do Facebook, onde tem muita coisa boa, seminova e com um ótimo preço. Para quem não gosta de comprar pela internet, tem a opção de loja de móveis usados ou bazar — aconselha Thaissa Wenky, integrante do time de "caçadores de ofertas" do "Qual oferta", plataforma dos jornais EXTRA, O Globo e Expresso que reúne, no impresso e no digital, as melhores promoções de supermercados, drogarias e lojas de departamento de Rio e Grande Rio.

Leia também:

Para a arquiteta Ana Paula, caso a pessoa não tenha um escritório em casa, o melhor local para transformar em home office é aquele que for mais livre de ruídos, que não seja um espaço coletivo e sem interferência de equipamentos eletrônicos que não sejam relacionados ao trabalho, para evitar distrações. Ela sugere varandas ou quartos que não estejam sendo utilizados por nenhum morador.

Já a arquiteta Liz aponta que até mesmo corredores largos ou um hall, que são espaços de circulação, podem ser interessantes para abrigar um home office, se equipados.

— Criar um cantinho para o trabalho aqui em casa foi um desafio no início da pandemia porque foi difícil conciliar o trabalho com os afazeres da casa sem que uma tarefa prejudicasse a outra. Optei por um espaço perto da janela, posicionei meu laptop num móvel próximo a ela. Aí já economizei na iluminação. Em vez de sair comprando, aproveitei o que tinha em casa. Caixas organizadoras ajudaram a manter a papelada no lugar sem bagunça. Também usei potes plásticos pras miudezas, e transformei latinhas em porta-lápis — conta Izaura Alice, integrante do time de "caçadores de ofertas" do "Qual oferta".

Além da boa iluminação e composição dos móveis e acessórios, trabalhar com cores mais quentes ajuda a humanizar o espaço, explica Liz.

— E para quem gosta, plantas sempre são uma ótima opção para deixar o ambiente aconchegante — acrescenta.

Ana Paula sugere ainda buscar itens que dêem mais personalidade ao ambiente:

— Caso a pessoa tenha um quadro que goste, pode colocar ali. Ou então, se é uma pessoa que gosta de café, pode colocar uma cafeteira na bancada. Esses itens trazem mais conforto e deixam o ambiente com a sua cara.

Por serem os itens mais importantes para garantir o conforto e a ergonomia do trabalhador ou estudante, a mesa e a cadeira devem ter prioridade na hora de montar o home office. Para especialistas, é importante investir em itens de qualidade.

— O primeiro item importante é a cadeira. De todos os móveis, é o essencial para trazer conforto. Posteriormente, mesa e prateleiras ou nichos – no geral, móveis que possam colaborar com otimização e organização do espaço. Optar por mesas e estantes soltas que são vendidas em sites especializados pode auxiliar no custo-benefício. Optar por mesas e estantes soltas que são vendidas em sites especializados pode auxiliar no custo-benefício — afirma Liz.

Ambientes com iluminação natural ajudam a economizar energia durante o dia. Além disso, garantem mais bem estar no trabalho e nos estudos.

Caso encontre um item em uma loja física ou até mesmo em um site, pesquise na internet se esse mesmo produto está mais barato em outras lojas. Vale a pena verificar também em sites de produtos usados, onde o mesmo item pode estar com preço ainda mais reduzido.

Para economizar, o melhor é não comprar. Por isso, veja o que já tem em casa e que pode ser utilizado. Caixas de sapato pintadas ou forradas podem virar caixas organizadoras. Latas de leite em pó ou vidros de geleia podem ajudar a guardar lápis e canetas. Cadernos antigos, que ainda tenham páginas em branco, podem virar blocos de notas. Use a criatividade!