Moradora do Cachambi filma queda de raio em tempestade: 'Coração até acelerou'

João Pedro Fragoso
·2 minuto de leitura

Uma moradora do Cachambi, na Zona Norte do Rio, filmou o momento em que seu bairro foi atingido por raios no final da tarde desta sexta-feira, dia 5, durante uma tempestade após a chegada de frente fria, que cortou o intenso calor dos ultimos dias.

Segundo Ana Carolina Avila, de 21 anos, a gravação foi feita por volta das 17h50, quando escutou também trovões perto do prédio onde mora, que sofreu queda de luz em razão da tempestade.

— Eu e meus pais estávamos nos arrumando pra ir pra academia e estava chovendo muito. Estavam caindo vários raios, mas nenhum aqui perto. Só escutávamos o barulho do trovão muito alto. Aí quando estavamos fechando a janela, caiu o primeiro raio aqui em cima, no para-raios do prédio. E aí tremeu tudo. Meu coração até acelerou... Foi um estalo no vidro muito forte — relatou Ana Carolina.

A estudante de Farmácia na UFRJ disse ainda que depois do segundo raio em cima de seu prédio o disjuntor do apartamento desarmou.

— Fez um estrondo muito alto. Ficamos muito nervosos porque só deu pra ver um clarão e ouvir um barulho, como se tivesse sendo aqui em casa. Moro no penúltimo andar, então foi bem perto mesmo. Minha cachorra ficou desesperada também. Deu até um tremor aqui. Depois ligamos o disjuntor e acabou queimando o meu computador, que estava desligado, mas na tomada... Até então estamos sem internet também. O bloco inteiro tá sem TV a cabo e sem internet — acrescentou a jovem.

Até as 19h, o Centro de Operações da capital (COR) registrou 18 ocorrências relacionadas à chuva no município, sendo 16 pontos com acúmulo de água e duas quedas de árvores.

De 20h às 21h, o RJ foi classificado com alta incidência de raios pelo Núcleo de Monitoramento de Descargas Atmosféricas, ou seja, registro superior a 180 descargas por hora.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alertara na manhã desta sexta-feira para risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas no Rio de Janeiro. As recomendações são para não se abrigar debaixo de árvores, não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda e, se possível, desligar aparelhos elétricos. Em caso de emergências, são disponibilizados os números da Defesa Civil (199) e do Corpo de Bombeiros (193).