Moradores e pais de alunos protestam e pedem reabertura do CEU Formosa, na zona leste de SP

·3 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP,  BRASIL 05.11.2021 - CEU Formosa. (foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL 05.11.2021 - CEU Formosa. (foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Pais de alunos, moradores da região e o grupo Movimento em Prol dos CEU Públicos realizaram um protesto na porta do CEU Formosa, na zona leste de São Paulo, nesta sexta-feira (5) pedindo a reabertura da unidade e transparência nas informações que são passadas pela prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação à comunidade.

O Centro Educacional Unificado está fechado desde o início da pandemia, mas, diferentemente das outras unidades, não foi reaberta para receber seus alunos com após flexibilização. Isso porque o CEU Formosa apresenta problemas hidráulicos.

Segundo uma professora do CEU, os problemas surgiram em meados de 2020, mas não foram resolvidos. Em fevereiro de 2021, as aulas presenciais para 35% dos alunos não foram retomadas porque o problema com a caixa d'água teria se agravou.

Em agosto o complexo inteiro foi interditado, mas apenas em setembro a prefeitura anunciou a publicação do processo de licitação para realização das obras.

Ana Lúcia Rocha de Oliveira, 60 anos, membro do Movimento em Prol dos CEU Públicos, aponta que o CEU é um espaço de excelência em educação e em outras áreas como esporte, cultura e lazer. Ela diz que a manifestação cobra transparência dos órgãos públicos.

"As pessoas não são informadas de nada, qual o problema exato, quanto tempo durará a obra, quando as atividades no CEU serão retomadas. Precisamos dessa comunicação objetiva e transparente", afirma Ana Lúcia.

Segundo ela, os pais dos alunos foram informados de que a Secretaria Municipal de Educação estaria estudando a possibilidade de transferir os alunos para outras unidades, mas a notícia não agradou. "Chegou essa informação e os pais ficaram ainda mais preocupados. Todos os 1.400 alunos serão transferidos ou só alguns? Para quais escolas? E se eles forem para unidade muito distantes?".

Vitória Flávia Silva Dias, 21 anos, tem um filho de 4 anos que estuda no CEI que fica dentro do CEU Formosa. Ela também esteve na manifestação desta sexta-feira.

"Meu filho é pequeno, não tem aula online. A professora passa só uma atividade ou outra para manter de alguma forma o desenvolvimento intelectual das crianças", afirma Vitória.

Desempregada, ela explica que o fato do filho estar sem aula dificulta sua busca por um novo emprego, já que precisar recorrer aos familiares para que menino não fique sozinho.

Vitória conta que também já frequentou as áreas de lazer do CEU e que o complexo todo é muito importante para a comunidade.

"A gente pede que as autoridades façam algo para resolver o caso o mais rápido possível. O CEU faz falta para todos e esse todo esse período fora da escola ou com aulas remotas é prejudicial para as crianças, pode atrapalhar a evolução escolar delas", afirma a jovem.

OUTRO LADO

Procurada para se posicionar sobre a situação do CEU Formosa, a prefeitura afirmou, por meio da Secretaria Municipal de Educação, que "as obras da rede hidráulica do CEU Formosa tiveram início nesta sexta-feira".

Segundo a pasta, o término das obras está previsto para o primeiro bimestre de 2022.

"O investimento previsto é de R$ 508,7 mil e as obras incluem reforma na caixa d'água e individualização da rede de abastecimento de água das unidades. O vencedor do certame foi divulgado no dia 26/10 no Diário Oficial", afirma a gestão Ricardo Nunes.

A Secretaria Municipal de Educação ainda firma que "os estudantes permanecem com atendimento remoto até que a situação seja normalizada e a gestão da unidade permanece à disposição dos pais ou responsáveis para quaisquer esclarecimentos".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos