Operação da PM em Manguinhos deixa cinco baleados e um morto; Leopoldo Bulhões ficou fechada por duas horas

Seis pessoas foram baleadas, durante operação policial nas comunidades do Jacarezinho, Manguinhos e do Mandela, na Zona Norte do Rio, neste domingo. Uma delas não resistiu e acabou morrendo, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. A Rua Leopoldo Bulhões ficou interditada nos dois sentidos, entre a Linha Amarela e Benfica, por duas horas e só foi liberada por volta das 18h25 deste domingo.

Morta por namorado: Ex-namorado de técnica de enfermagem acredita que acusado de feminicídio ficou com ciúmes dele

Bebida e direção: Justiça manda soltar dentista que provocou acidente de trânsito embriagada na Zona Sul do Rio

A orientação do Centro de Operações é para que motoristas evitem a região. A Secretaria de Saúde informou que a UPA Manguinhos recebeu neste domingo seis pacientes baleados. Desse total, quatro já receberam alta, um foi transferido para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, e um já chegou morto à unidade.

Este já é o terceiro dia consecutivo de confronto na Comunidade do Jacarezinho, Zona Norte do Rio. Neste sábado, dois policiais militares da equipe do Batalhão de Ações com Cães (BAC) foram baleados e levados ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, Zona Norte, e, em seguida, transferidos para o Hospital Central da Polícia Militar.

Desde a última sexta-feira, moradores da região relatam a intensa troca de tiros na área, o que teria motivado o acionamento dos agentes. Neste sábado, a PM disse, em nota, que durante o patrulhamento na região, os agentes capturaram um dos suspeitos, que se escondia em um imóvel. Ainda segundo a polícia, a proprietária da residência autorizou a entrada das equipes para efetuarem a prisão. O então fugitivo foi conduzido para a 19ª DP (Tijuca).