Moradores de Paraisópolis protestam contra mortes em baile funk

REGIANE SOARES
SÃO PAULO, SP, 04.12.2019 - PROTESTO-SP - Moradores da comunidade de Paraisópolis, zona sul de São Paulo, durante ato na tarde desta terça-feira, 4, pelas vítimas mortas no baile da DZ7 no último domingo, 1º de dezembro. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Moradores da favela de Paraisópolis (zona sul de São Paulo) promovem um protesto no início da noite desta quarta-feira (4) por conta da morte de nove jovens, supostamente pisoteadas, na madrugada do último domingo (1), quando uma ação da Polícia Militar em um baile funk.

Com palavras de ordem, os manifestantes pediram justiça e gritaram palavras de ordem. Eles seguiram em direção ao Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi (também na zona sul), sede do governo paulista, para tentar uma audiência com o governador João Doria (PSDB).

O trânsito na avenida Morumbi chegou a ser paralisado. Famílias de duas famílias participam da manifestação, uma delas de  Denys Henrique Quirino da Silva, 16 anos. Na frente da passeata, manifestantes seguravam uma faixa com a foto das nove vítimas.