Moradores refazem ponte, pintam o "L" e acusam prefeito bolsonarista na Bahia

Moradores refazem pontem em cidade baiana - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Moradores refazem pontem em cidade baiana - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Moradores de cidade baiana refizeram ponte que foi destruída pelas fortes chuvas na região

  • Em vídeo, eles acusam a prefeitura de se negar a realizar o trabalho

  • O prefeito, porém, desmentiu a informação e disse ter cedido material e trabalhadores para a reconstrução

Moradores de Itamaraju, na Bahia, foram responsáveis por reconstruir uma ponte destruída pela chuva, após a prefeitura supostamente se negar a realizar o trabalho. O órgão municipal nega.

Um vídeo que ganhou as redes sociais nos últimos dias mostra os cidadãos terminando de construir a estrutura, com um grande "L" pintado sobre ela.

O responsável pela filmagem explica, dizendo que, ao exigirem que o prefeito realizasse a obra, os moradores teriam ouvido dele: "Faz o 'L'", em alusão ao símbolo ligado ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Mostrar para vocês aqui. O camarada falou para a gente 'fazer o L', que a ponte não ia ser feita. Está aqui, a ponte já está feita, o 'L' também está feito", diz o rapaz, enquanto mostra um "L" pintado de azul na ponte e diversas pessoas fazendo o mesmo sinal com as mãos.

O que diz a prefeitura

Prefeito da cidade, Marcelo Angênica (PSDB) garantiu, em nota ao portal g1, que "cedeu os materiais e funcionários" para a construção e ressaltou que se trata de uma estrutura temporária, sendo que a definitiva será realizada pelo município.

A prefeitura disse, também, "repudiar" as publicações que circulam pela internet e considerou que, "na democracia, é fundamental o respeito às divergências políticas e os gestores eleitos devem governar para todos".

Prefeito é apoiador de Bolsonaro

Angênica é apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL) e chegou a chamar de "irresponsáveis" as pessoas do município que votassem em Lula na eleição presidencial deste ano.

Os apelos, porém, não surtiram efeito, uma vez que o candidato petista foi o mais votado em Itamaraju. Lula recebeu 49,06% dos votos da cidade no segundo turno, enquanto Bolsonaro teve 46,2%.