'Moraes', 'Alexandre' e 'Congresso': nuvem de palavras revela termos mais citados nas redes sobre atos golpistas

Horas após o presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva decretar intervenção federal, no Distrito Federal, depois de bolsonaristas radicais invadirem e depredarem as sedes do Palácio do Planalto, as menções aos ataques golpistas predominaram os discursos nas redes sociais. No domingo, o auge da cobertura dos ataques terroristas na Praça dos Três Poderes teve pico entre 16h e 18h. Durante o dia, foram registrados 163,6 mil ocorrências no Twitter, com alcance potencial de 253,7 milhões de pessoas.

É o que aponta o levantamento das pesquisadoras Ana Julia Bonzanini Bernardi (UFRGS), Ana Julia Bonzanini Bernardi ( FESPSP), Andressa Costa (CAPP/ISCSP), Vivian Mannheimer (PUC-Rio) e Caroline Pecoraro (PUC-Rio).

Os nomes "Moraes" e "Alexandre", em menção ao Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, foram os termos mais citados, com 64,464 citações e 57.569, respectivamente. Seguidos de "intervenção" (44.209), "congresso" (36.267), "militar" (34.412), "Brasília" (33.367), "urnas" (30.563) e "nacional" (30.102).

Segundo a pesquisa, os termos fazem referência aos pedidos de Intervenção Federal feito pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, e ataques às urnas eletrônicas. Entre os 30 termos mais citados também destacam-se as palavras "golpistas" (18.625), "golpe" (15.895) e "invasão" (12.663) citadas em tom negativo aos manifestantes terroristas.


Entre as hashtags mais recorrentes durante o dia da invasão à Praça dos Três Poderes, destacam-se #golpedeestado e #traidores com 1.288 e 1.054 menções, respectivamente, concentrando as postagens de repúdio.