Moraes dá 30 dias para PF ouvir Bolsonaro em inquérito de possível interferência na corporação

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a Polícia Federal tome o depoimento do presidente Jair Bolsonaro em até 30 dias no inquérito que apura a interferência do presidente na corporação.

"Determino, ainda, à Polícia Federal que proceda, mediante comparecimento pessoal e prévio ajuste de local, dia e hora, a oitiva do presidente Jair Messias Bolsonaro, no prazo máximo de 30 (trinta) dias", decidiu o magistrado.

A decisão ocorre após Bolsonaro, por meio da Advocacia-Geral da União, ter informado o STF na véspera que concordava em prestar depoimento pessoal no inquérito.

Durante cerca de um ano ficou em suspenso uma decisão sobre se o presidente iria depor no caso e, se fosse, se seria presencial ou por escrito.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos