Moraes dá 48 horas para PRF apresentar lista de pessoas e caminhões multados por bloquear rodovias em atos antidemocráticos

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques, apresente em 48 horas um relatório identificando todos os veículos e as pessoas multadas nos protestos antidemocráticos que bloquearam rodovias do país. Desde domingo, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro interditaram vias em ao menos 22 estados após ficarem descontentes com o resultado das urnas.

Bloqueios e protestos: Moraes chama atos de 'ilícitos, antidemocráticos e criminosos' e garante que não há como contestar resultados

Previsto em lei: manifestantes que pedem intervenção militar podem ser enquadrados em crime contra Estado democrático

Na segunda-feira, Moraes determinou a "imediata desobstrução de estradas" interditadas de forma ilegal e apontou que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) não vinha realizando sua tarefa "constitucional e legal" ao não agir para liberar as rodovias.

Além disso, determinou multa pessoal ao chefe da corporação de R$ 100 mil a cada hora que as pistas permanecessem bloqueadas a partir da meia-noite de hoje. Também mandou que a corporação identificasse os proprietários de caminhões para que também sejam multados no mesmo valor.

Sonar: atos antidemocráticos não encontram adesão nas redes e são alvos de posts em tom de humor

"Intime-se, com urgência e inclusive por meios eletrônicos, o Diretor-Geral da Polícia Rodoviária Federal para que apresente, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, o relatório circunstanciado de todas as multas aplicadas em cumprimento à decisão proferida nos presentes autos, com a identificação dos veículos e pessoas autuadas", diz o despacho desta quinta-feira.

Nesta quinta, a PRF informou que 30 interdições parciais e dois bloqueios totais permanecem ativos. As interdições se mantêm em sete estados. A maior parte está concentrada em Mato Grosso, com nove casos. Rondônia vem em seguida, com oito. Pará (seis), Santa Catarina (quatro), Amazonas (um), Mato Grosso do Sul (um) e Paraná (um) completam a lista. Segundo a PRF, perto das 16 horas um total de 921 manifestações haviam sido “desfeitas” — 45 delas em menos de seis horas.