Moraes determina investigação de Douglas Garcia pela procuradoria eleitoral de SP

Deputado bolsonarista Douglas Garcia (PL-SP) agrediu jornalista Vera Magalhães durante debate em SP. (Foto: Divulgação/Alesp)
Deputado bolsonarista Douglas Garcia (PL-SP) agrediu jornalista Vera Magalhães durante debate em SP. (Foto: Divulgação/Alesp)
  • Ataque a jornalista e conduta do deputado deverão ser analisados

  • Ministro destaca 'gravidade do ocorrido'

  • Ministério Público também abriu inquérito contra Douglas Garcia

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou, nesta quarta-feira (14), que a procuradoria-regional eleitoral de São Paulo analise o ataque do deputado estadual bolsonarista Douglas Garcia (Republicanos) à jornalista Vera Magalhães.

O ministro também determinou que a procuradoria tome as providências necessárias. As informações são do portal g1.

"Considerada a gravidade do ocorrido, determino o encaminhamento do referido link da matéria ao excelentíssimo senhor vice-procurador-geral Eleitoral para que possa dar o devido encaminhamento ao procurador-regional Eleitoral de São Paulo, com o objetivo de ser analisada eventuais providências que entender necessárias", escreveu.

Ministério Público abre investigação

O Ministério Público de São Paulo abriu uma investigação criminal contra o deputado estadual Douglas Garcia (Republicanos-SP), que atacou e hostilizou a jornalista Vera Magalhães ao fim do debate na TV Cultura entre os candidatos ao governo de São Paulo, na noite de terça-feira (13).

A decisão partiu do procurador-geral da Justiça de São Paulo, Mario Luiz Sarrubbo. O parlamentar tem direito a foro privilegiado por prerrogativa de função, e só pode ser processado criminalmente pelo procurador-geral.

Em agosto, o Ministério Público de São Paulo firmou acordo com entidades representativas do jornalismo para receber denúncias de ameaças contra jornalistas durante as eleições. O procedimento contra Douglas Garcia é a primeira ação tomada pelo MP-SP com base neste acordo.

Deputados pedem cassação de Douglas Garcia por ataque à Vera Magalhães. Ao menos seis representações foram feitas no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) pedindo a cassação do deputado por quebra de decoro parlamentar.