Moraes é sorteado para ser relator de candidatura de Bolsonaro no TSE

Jair Bolsonaro registrou a candidatura na noite de terça-feira (9) e o relator sorteado foi Alexandre de Moraes (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)
Jair Bolsonaro registrou a candidatura na noite de terça-feira (9) e o relator sorteado foi Alexandre de Moraes (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, foi sorteado para ser o relator do processo de candidatura de Jair Bolsonaro (PL) à reeleição. A registro do presidente foi feito na noite da última terça-feira (9).

Moraes assumirá na semana que vem o cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral, no lugar de Edson Fachin.

No posto de relator da candidatura de Bolsonaro, Alexandre de Moraes precisará elaborar um parecer sobre a declaração patrimônio do presidente, além do plano de governo. O documento foi elaborado pelo candidato a vice, o general Walter Braga Netto.

Jair Bolsonaro tem feitos constantes ataques a Moraes, que será o presidente do TSE durante o pleito. Edson Fachin, atual presidente da Corte, e Luiz Roberto Barroso também são alvos do presidente da República.

Patrimônio declarado

Na declaração de patrimônio, Jair Bolsonaro afirmou ter R$ 2,3 milhões, valor menor do que o informado em 2018. O presidente informou que possui cinco imóveis, sendo o mais barato uma casa no Rio de Janeiro, avaliada em R$ 40 mil, e o mais caro uma casa na Barra da Tijuca, no valor de R$ 603 mil.

O presidente também aplicações financeiras, como uma caderneta de poupança no valor de R$ 591 mil, e uma moto.