Moraes libera contas bancárias de empresários bolsonaristas que defenderam golpe

Ministro Alexandre de Moraes, do STF (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)
Ministro Alexandre de Moraes, do STF (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou a liberação das contas bancárias dos oito empresários bolsonaristas que defenderam um golpe de Estado em caso de vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição de outubro. O próprio Moraes havia ordenado o bloqueio.

Apesar disso, o caso continua no Supremo, já que o ministro negou que fosse enviado à primeira instância do DF, informou o jornal O Estado de S. Paulo.

Os empresários foram alvo de busca e apreensão em agosto pela PF (Polícia Federal) depois que o portal Metrópoles revelou uma troca de mensagens entre eles em um grupo de WhatsApp.

Eles defenderam um golpe de Estado em caso de derrota do presidente Jair Bolsonaro (PL) no pleito deste ano.

Além da defesa explícita de um golpe por parte de alguns integrantes do grupo, eles fizeram ataques ao STF, TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e a quaisquer pessoas ou instituições contrárias ao atual chefe do Executivo.

Os alvos da ação da PF

  1. Luciano Hang (Havan)

  2. José Isaac Peres (rede de shopping Multiplan)

  3. José Koury (Barra World Shopping)

  4. Afrânio Barreira (Grupo Coco Bambu)

  5. André Tissot (Grupo Serra)

  6. Meyer Nirgri (Tecnisa)

  7. Ivan Wrobel (Construtora W3)

  8. Marco Aurélio Raimundo (Mormai)

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)