Moraes libera mais 52 presos por atos golpistas

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu entre quarta-feira e esta quinta-feira a liberdade provisória a mais 52 pessoas denunciadas por participação nos atos golpistas do dia 8 de janeiro. Os beneficiados pela decisão terão que cumprir diversas medidas cautelares, entre elas a utilização de tornozeleira eletrônica.

Moraes considerou que as investigações não apontaram os envolvidos como financiadores ou executores principais, e que por isso eles podem responder em liberdade.

Entre segunda e terça-feira, o mesmo benefício já havia sido concedido a 173 pessoas. Até agora, 751 pessoas seguem presas pela suspeita de participação nos atos, enquanto 655 pessoas foram liberadas para responder em liberdade.

Entre as medidas cautelares estabelecidas, está a determinação de que eles não poderão deixar sua comarca e terão que ficar em casa de noite e nos fins de semana. Eles estão proibidos de deixar o país e terão que se apresentar semanalmente à Justiça.

Os suspeitos também não poderão comunicar com outros investigados e nem utilizar redes sociais. Além disso, eventuais portes de armas de fogo foram suspensos.