Moraes manda PF abrir inquérito para apurar vazamento de dados de ministros do STF

·1 minuto de leitura
.

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quarta-feira que a Polícia Federal abra inquérito para apurar vazamento de informações de dados pessoais e sigilosos de ministros da Corte e outras autoridades.

A investigação, segundo o STF, pretende identificar endereços eletrônicos que estariam vendendo ilegalmente os dados, numa apuração que vai correr de forma sigilosa.

Moraes já conduz o inquérito que apura ofensas e ameaças aos ministros do Supremo e, por prevenção, vai assumir o caso do vazamento de dados dos magistrados também.

O presidente do STF, ministro Luiz Fux, pediu providências na segunda-feira a respeito de suposta venda de dados dos magistrados da Corte, noticiada pelo jornal "O Estado de S.Paulo". Foram enviados ofícios ao ministro da Justiça, André Mendonça, e ao ministro Alexandre de Moraes.

(Reportagem de Ricardo Brito)