Moraes manda PM, PF e Polícia Civil identificarem líderes e financiadores de atos antidemocráticos em rodovias e em frente a quartéis

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) deu 48 horas para que as polícias civis, as polícias militares e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) encaminhem à Corte informações sobre a identificação de todos os caminhões e veículos que participaram de manifestações em frente aos quartéis das Forças Armadas.

Vídeo: Manifestantes bolsonaristas atacam agentes da PRF no Pará e em Santa Catarina

Atos antidemocráticos: André Mendonça diz que devem ser ‘respeitados’ desde que sejam ‘pacíficos’

O ministro também determinou que sejam apresentados dados dos respectivos proprietários, pessoas físicas ou jurídicas. O despacho é desta segunda-feira.

Moraes ainda mandou que as forças de segurança informem se identificaram líderes, organizadores ou financiadores dos "referidos atos antidemocráticos", com a remessa ao STF dos dados e providências realizadas.

Desde a eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no último dia 30, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) têm realizado uma série de atos antidemocráticos em frente a quartéis. Nessas manifestações, os participantes têm pedido “intervenção federal” e carregam faixas com palavras de ordem contra STF.