Moraes marca depoimento de Anderson Torres para dia 2

Ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Torres é suspeito de ter facilitado os ataques golpistas às sedes dos Poderes no dia 8 de janeiro.A Torres, que será tomado pela Polícia Federal (PF). A oitiva estava prevista para esta segunda-feira, mas foi adiada para que Torres tenha acesso a detalhes da investigação.

Leia mais: Gastos de Bolsonaro com cartão corporativo: passeios custavam R$ 100 mil aos cofres públicos

Bela Megale: A ameaça do ex-comandante do Exército ao chefe da PM

O depoimento havia sido marcado inicialmente para a semana passada, mas Torres ficou em silêncio, alegando que não havia tido acesso aos autos. O ex-ministro está preso desde o dia 14 no 4º Batalhão da Polícia Militar, em Brasília, por determinação de Moraes.

Ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Torres é suspeito de ter facilitado os ataques golpistas às sedes dos Poderes no dia 8 de janeiro. Ele era ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro até o fim de 2022.

Na mesma decisão, Moraes concedeu a Torres e sua defesa acesso aos autos para ter "integral conhecimento das investigações a ele relacionadas".