Moraes, do STF, arquiva pedido para investigar Aras por prevaricação sobre Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Aras, no Congresso Nacional
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou nesta segunda-feira um pedido de investigação contra o procurador-geral da República, Augusto Aras, por suposto crime de prevaricação.

Os senadores Fabiano Contrarato (Rede-ES) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) defenderam a apuração da conduta de Aras por supostamente se omitir em investigar a atuação do presidente Jair Bolsonaro em relação à pandemia e ao sistema de votação brasileira.

Para Moraes, o pedido não trouxe elementos mínimos, necessários e suficientes da atuação de Aras contra Bolsonaro.

Indicado pelo presidente para mais um mandato de dois anos, o procurador-geral será sabatinado nesta terça-feira pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos