Moro anuncia Affonso Pastore, ex-presidente do BC, como conselheiro econômico para 2022

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO — O ex-juiz Sergio Moro (Podemos-PR) afirmou em entrevista ao "Conversa com Bial" na madrugada desta quarta-feira que o ex-presidente do Banco Central Affonso Celso Pastore é parte de um grupo de conselheiros que ele juntou para discutir os problemas econômicos do Brasil.

Pastore é autor do livro, recém-lançado, “Erros do passado, soluções para o futuro: a herança das políticas econômicas do século XX.” Moro disse que em sua visão o economista é um "dos melhores nomes do país", mas não quis revelar outros especialistas com quem vem tendo conversas para construir seu projeto de candidatura à Presidência para 2022.

"O problema é que esse projeto ainda está sendo construído e a partir do momento em que se revelam nomes, as pessoas ficam sob uma pressão terrível. Eu vou revelar um, e vou pedir escusas para não revelar outros: no nível macroeconômico quem tem me ajudado é um economista de renome, um dos melhores nomes do país, alguém que eu conheço há muito tempo, que é o Affonso Celso Pastore", disse o ex-juiz.

Horas após o programa, Moro postou uma foto da capa do livro do economista em suas redes sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos