Moro coloca em risco candidatura de Ciro Gomes, avaliam políticos e pedetistas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Para lideranças partidárias, o avanço da possível candidatura de Sergio Moro (Podemos) atinge o núcleo da campanha de Ciro Gomes (PDT) e pode feri-la de morte.

De acordo com essa leitura, compartilhada inclusive por pedetistas ouvidos pela reportagem, o ex-juiz ocupa o espaço que Gomes tenta cavar para si: o de crítico de Lula (PT) e de Jair Bolsonaro.

Se as próximas pesquisas mostrarem Moro à frente, Gomes talvez tenha que mudar de estratégia ou desistir, avaliam políticos.

Conforme publicou o jornal Folha de S.Paulo em junho, pessoas próximas de Gomes, como o presidente Carlos Lupi, e pedetistas como Túlio Gadêlha, tentaram convencê-lo a concentrar ataques em Bolsonaro e deixar Lula de lado. Até o momento não tiveram sucesso.

Em caráter reservado, aliados do pré-candidato dizem não concordar que a candidatura de Moro seja prejudicial a ele. O principal prejudicado será Bolsonaro, dizem, que perderá votos para seu ex-ministro da Justiça.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos