Moro defende Fachin e critica “perseguição” a ministro

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Moro saiu em defesa de Fachin (AP Photo/Eraldo Peres)
Moro saiu em defesa de Fachin (AP Photo/Eraldo Peres)

Ex-juiz da Lava Jato, Sergio Moro saiu em defesa de Edson Fachin nesta sexta-feira, após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ser alvo de críticas e ataques por anular os processos e condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Justiça Federal do Paraná.

Na prática, a decisão de Fachin na última segunda-feira tornou Lula elegível para o pleito presidencial de 2022. Por isso, foi bastante criticada por adversários políticos e pelos não seguidores do petista. Manifestantes chegaram a promover um protesto contra o ministro na porta de seu prédio, em Curitiba, obrigando o STF a reforçar sua segurança.

Leia também:

“Repudio ofensas e ataques pessoais ao Ministro Edson Fachin do STF, magistrado técnico e com atuação destacada na Operação Lava Jato. Qualquer discordância quanto à decisão deve ser objeto de recurso, não de perseguição”, escreveu Moro no Twitter.

Ao definir a anulação dos processos de Lula, Fachin considerou que o habeas corpus apresentado pela defesa do petista, questionando suspeição de Moro nos processos contra o ex-presidente na Lava Jato, “perdeu o objeto”. Na prática, Moro escaparia do julgamento sobre suas ações como magistrado responsável pelos processos da operação.

No dia seguinte, porém, o ministro Gilmar Mendes “passou por cima” da decisão de Fachin e pautou, na Segunda Turma do STF, a ação que questiona a imparcialidade de Moro. Até o momento, o único voto certo a favor do ex-juiz da Lava Jato parece ser justamente o de Fachin.