Moro diz que ex-aliado Álvaro Dias nunca foi seu padrinho político

*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 15.03.2022 - O ex-juiz Sergio Moro em evento com reitores de universidades. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 15.03.2022 - O ex-juiz Sergio Moro em evento com reitores de universidades. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Candidato ao Senado pelo Paraná, Sergio Moro (União Brasil) diz que Álvaro Dias (Podemos), seu provável adversário na eleição, nunca foi seu padrinho político.

"Ele não é meu padrinho. O que me deu notoriedade foi a carreira pública que tive como juiz e ministro. Meu padrinho é o povo brasileiro", afirmou Moro à coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Dias foi um dos principais responsáveis por filiar Moro ao Podemos no ano passado. Depois, tornou-se um dos maiores defensores de sua candidatura à Presidência da República.

Em março, no entanto, o ex-juiz mudou de partido e acabou abandonando o projeto presidencial.

Ele tentou depois transferir o domicílio eleitoral para São Paulo, mas a pretensão foi barrada pela Justiça. De volta ao Paraná, Moro decidiu disputar o Senado, vaga que é ocupada atualmente por Dias, que deve buscar a reeleição.

Nos bastidores, aliados do atual senador têm reclamado de ingratidão do ex-juiz. A princípio, a orientação de Dias é fazer apenas referências sutis a Moro, mencionando que o atual senador é coerente, tem história na política e não é oportunista. Todas características, avalia sua campanha, que não se aplicam ao ex-afilhado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos