Morre aos 61 anos o arquiteto e designer de móveis Fernando Campana, em São Paulo

Morreu nesta quarta-feira em São Paulo o arquiteto e designer de móveis Fernando Campana, parceiro de décadas do irmão Humberto, com quem fundou o estúdio Campana, em 1984, que obteve reconhecimento internacional pelo design de mobiliário e peças icônicas feitas a partir de materiais inusitados. São dos poucos brasileiros com peças no acervo do MoMA, em Nova York. O anúncio foi feito no Instagram do estúdio, mas não foi revelada a causa da morte do artista.

"É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento de Fernando Campana hoje, dia 16 de novembro, em São Paulo, Agradecemos a solidariedade de todos e pedimos que respeitem a privacidade da família neste momento", anunciou o estúdio no Instagram.

Os irmãos nasceram no interior de São Paulo, Fernando em Brotas, em 1961, e Humberto em Rio Claro, em 1953, abraçaram o tema da sustentabilidade e conquistaram o mundo, colecionando prêmios como arquitetos e designers. Humberto se formou em Arquitetura pelo Unicentro Belas Artes de São Paulo. Em 2013, a dupla foi listada na Forbes entre as 100 personalidades brasileiras mais influentes.

Em reportagem do GLOBO de outubro passado, ao falar do projeto da casa da empresária argentina Solange Ricoy, no Jardim América, em São Paulo, Fernando destacou a importância de conscientizar as novas gerações sobre o uso de materiais sustentáveis ou reaproveitados.

- A casa conta a história das nossas origens e de nosso sustento, transmitindo a sabedoria da cultura vernacular às novas gerações de designers. Todas essas decisões aumentam a conscientização sobre melhores maneiras de se obter materiais, construir e viver neste planeta.

Leia mais: Conheça o único projeto residencial dos irmãos campana Há dois anos: Irmãos Campana celebram 35 anos de carreira com megaexposição

O iluminador Maneco Quinderé postou homenagem em que destaca a genialidade dos irmãos e relembra o orgulho de ter trabalhado com eles.

"Luto, Brasil perde um dos seus maiores designers. Junto com Humberto produziu com criatividade e genialidade um trabalho espetacular. Muito orgulho de ter feito com eles a exposição na Casa França Brasil, uma instalação no D&D. Descanse em paz Fernando que teu caminho seja repleto de luz", postou Quinderé.

De 1984 para cá, as peças dos Campana Brothers, como são chamados pelo mundo, entraram em coleções do MoMA, do Pompidou de Paris, do Design Museum de Londres, do Museu de Arte Contemporânea de Tóquio e tantos outros. Uma das obras mais famosas dos irmãos é a cadeira vermelha, feita com 500 metros de corda comprada na feira, peça permanente em exibição no MoMa.