Morre, aos 91 anos, Mikhail Gorbachev, último dirigente soviético

O último dirigente da União Soviética, Mikhail Gorbachev, morreu nesta terça-feira (30), aos 91 anos, na Rússia, informou um hospital citado por agências de notícias russas.

"Hoje à noite (terça), após uma longa e grave enfermidade, Mikhail Sergeyevich Gorbachev morreu", informou o Hospital Clínico Central (TSKB), citado pelas agências Interfax, TASS e RIA Novosti.

Gorbachev, que chegou ao poder em 1985, lançou uma série de reformas políticas e econômicas com a ideia de modernizar e democratizar a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), que enfrentava graves crises.

Partidário de uma política de aproximação com o Ocidente, ganhou o prêmio Nobel da Paz em 1990.

Entre 1990 e 1991, ocupou o cargo de presidente da União Soviética, antes de ter que renunciar em 25 de dezembro de 1991, desencadeando o fim da URSS.

bur/mba/es/yow/mvv/am/ic