Morre a atriz Kirstie Alley, aos 71 anos

A atriz Kirstie Alley, que protagonizou a comédia "Olha quem está falando" ao lado de John Travolta, morreu nesta segunda-feira (5) aos 71 anos. Vencedora de dois Emmy, Alley lutava contra um câncer.

A notícia da morte de Alley foi divulgada pela família nas redes sociais da atriz. "A todos os nossos amigos, ao redor do mundo... Estamos tristes de informar que nossa incrível, forte e amada mãe morreu depois de uma batalha contra um câncer descoberto recentemente. Ela estava rodeada de sua família e lutou com força, deixando a certeza de sua alegria de viver. Tão icônica quando era nas telas, era uma mãe e avó ainda mais incrível", diz a nota.

Nas redes, o ator John Travolta postou uma homenagem a Alley. "Kirstie foi uma das relações mais especiais que eu tive. Eu te amo, Kirstie. Sei que nos veremos de novo", escreveu o ator, que contracenou com Alley nos três filmes da franquia "Olha quem está falando", entre 1989 e os anos 1990.

Kirstie Louise Alley nasceu em Wichita, no estado americano do Kansas, em 1951. Ela se mudou para Los Angeles em 1980, onde trabalhou como designer de interiores. Após lutar contra o vício em cocaína, ela creditava a sobriedade ao programa da Cientologia, que reúne adeptos entre astros de Hollywood, como Tom Cruise.

A carreira de Alley no cinema começou em 1982, com um papel em "Jornada nas Estrelas II: a ira de Khan". Em seguida, ela filmou o thriller erótico "Visão fatal", de 1984, e atuou na minissérie da ABC "North and South", de 1985, em que contracenou com Patrick Swayze. Em 1987, ela autou em "Curso de Verão", comédia de Carl Reiner.

No mesmo ano, Alley substituiu Shelley Long na série "Cheers", da NBC, que lhe rendeu um Emmy e um Globo de Ouro de Melhor Atriz em 1991. Alley ganhou um segundo Emmy pelo longa "Prisioneiro do silêncio", feito para a TV em 1994. A atriz também atuou na série "Veronica's closet", da NBC, entre 1997 e 2000, e escreveu e atuou na série "Fat actress", de 2005, na qual mostrava sua luta para emagrecer e continuar dentro do padrão de Hollywood.