Morre Carlos Marín, cantor do grupo II Divo, aos 53 anos

·1 min de leitura

O cantor espanhol Carlos Marín morreu neste domingo (19), aos 53 anos, em decorrência da Covid-19. O astro, que fez sucesso no início dos anos 2000 com o grupo de música lírica Il Divo, estava em turnê pela Inglaterra quando sentiu-se mal e precisou ser internado às pressas. Segundo o jornal El País, Marín estava intubado e em coma induzido na UTI de um hospital em Manchester desde a semana passada.

A notícia foi confirmada pelo perfil do grupo nas redes sociais. "É com grande pesar que informamos que nosso amigo e parceiro Carlos Marín faleceu. Ele fará muita falta para seus amigos, família e fãs. Nunca haverá outra voz ou espírito como Carlos. Por 17 anos, nós quatro estivemos nesta incrível jornada do Il Divo juntos, e vamos sentir saudade do nosso querido amigo. Torcemos e oramos para que sua bela alma descanse em paz", escreveram os colegas do cantor, o americano David Miller, o francês Sebastien Izambard e o suíço Urs Bühler.

O grupo, que já vendeu mais de 30 milhões de cópias de CDs em todo o mundo, foi formado em 2003 pelo empresário Simon Cowell ("American Idol"), responsável também pela união de One Direction e Fifth Harmony.

Il Divo foi pioneiro ao unir elementos do estilo clássico com a música pop — o chamado "popera". Entre seus 10 álbuns, o mais recente foi "For once in my life: A celebration of Motown", lançado neste ano.

Antes de integrar o grupo, Marín participou, ainda criança, de programas de talentos na televisão espanhola. Mais tarde, atuou em musicais como "Os Miseráveis", "A bela e a fera" e "Grease". No ano passado, o barítono lançou o álbum solo "Portrait".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos