Morre David Wu Tai, diretor de Informática do IBGE, vítima de coronavírus

Divulgação IBGE

RIO — Morreu, nesta quinta-feira, David Wi Tai, aos 71 anos, de complicações causadas pela Covid-19, no Hospital da Unimed na Barra da Tijuca, onde estava internado na UTI desde o dia 17 de abril.

Ter acesso a informações econômicas, sociais, geográficas, ambientais pela tela do computador, com essa facilidade de hoje, fo possível pelo trabalho de Davi Wu Tai, diretor de Informática do IBGE. Nos idos dos anos 1990, foi responsável por tornar disponível na rede todo o farto material de pesquisa que o IBGE produz. Coordenou o Centro de Documentação e Disseminação de Informações (CDDI), liderando o processo de entrada do instituto no mundo digital.

— Trabalhamos juntos a partir de 1999. Era um servidor público com sentido de missão, com uma dedicação ao trabalho muito difícil de encontrar mesmo no setor privado. Tinha enorme competência e era uma liderança. Foi o protagonista da profissionalização na disseminação da informação, um grande aliado quando implantamos o embargo para jornalistas (quando os jornais recebem as grandes pesquisas do instituto para ter tempo de preparar os dados para a população) — afirma Sergio Besserman, ex-presidente do instituto.

Simon Schwartzman, outro ex-presidente que também com Tai, escreveu sobre o amigo numa rede social e lembrou que ele “esteve à frente de todas as iniciativas de modernização do Instituto, do uso da Internet às grandes bases dados territoriais, e era um dos principais coordenadores dos recenseamentos”.

Na publicação na rede, lembrava dos “memoráveis jantares nos restaurantes chineses, em que organizava os menus. De rica família chinesa radicada na Indonésia, tinha decidido viver no Brasil, e contribuir para que o país pudesse se conhecer melhor e assim enfrentar suas dificuldades”, escreveu Simon Schwartzman.

40 anos no IBGE

A presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, por e-mail, destacou a “carreira brilhante e exemplar de mais de 40 anos no IBGE”:

“Foi o idealizador de ações transformadoras na história de modernização do Instituto".

Mestre em Economia pela Fundação Getúlio Vargas, ingressou no IBGE em 1978 como coordenador do Projeto Contas Consolidadas do Setor Público. No Estado de São Paulo, foi coordenador do Censo Demográfico de 1980 e dirigiu o IBGE no Rio.

Tai deixa a mulher Maria Vilma Salles Garcia, a filha Mei Lin e a neta Maria Luiza, de 5 meses.