Morre idoso baleado na porta de casa na Bahia; família acusa PM por disparo

Idoso morre após ser baleado na porta de casa em Salvador; Família acusa PM - Foto: Reprodução/TV Bahia
Idoso morre após ser baleado na porta de casa em Salvador; Família acusa PM - Foto: Reprodução/TV Bahia

Um idoso, de 55 anos, identificado como Reginaldo Cerqueira, foi morto depois de ser baleado na porta de casa, na segunda-feira (1) no bairro de Sussuarana, em Salvador.

A vítima havia acabado de sair do domicílio para entrar na residência da filha, que fica em frente à sua, quando foi atingido. Os familiares do idoso dizem que os disparos foram feitos pela Polícia Militar.

Regina Gomes, filha do idoso que presenciou toda a ação, em entrevista ao G1, informou que preparava o jantar, quando, no trajeto de poucos metros entre as duas casas, o idoso foi baleado. A mulher afirma que, no momento da ação, os policiais que atiraram estariam escondidos na rua.

“Eu estava dentro de casa cozinhando o nosso jantar. Chamei ele para comer com a gente e quando falei, ele saiu na porta de casa para vir à minha. Acho que os policiais estavam escondidos. Quando o painho passou, foi atingido com um tiro e caiu na minha porta”, disse Regina.

De acordo com agentes da 48ª Companhia Independente da Polícia Militar, houve troca de tiros com suspeitos, quando o responsável pelo policiamento no bairro recebeu informações de que homens armados estariam na localidade. Ao chegarem, um grupo de pessoas armadas atirou contra as equipes, que teriam revidado.

No entanto, essa versão é contestada pela família do idoso, que informou não haver grande movimentação na rua, nem troca de tiros quando Reginaldo Cerqueira foi baleado. Além disso, a abordagem dos policiais também está sendo questionada pela filha do idoso, após seu pai ter sido baleado.

“Eles [os policiais] viram painho no chão e passaram direto. Comecei a gritar para eles darem socorro e o painho saiu daqui sem vida. Jogaram meu pai parecendo um lixo, parecendo um ladrão na mala do carro”, comentou a filha.

Reginaldo foi levado para o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Ao final da ocorrência, os policiais disseram que encontraram uma submetralhadora de calibre 9 milímetros na localidade. A corporação não divulgou a quem pertencia a arma apreendida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos