Morre japonês infectado por coronavírus e que ameaçou espalhar intencionalmente a doença

AICHI, JAPÃO – Um japonês de 57 anos, que contraiu o novo coronavírus e ameaçou intencionalmente espalhar a doença em espaços públicos, morreu um hospital na quarta-feira, 18. Autoridades locais confirmaram o óbito do homem, que não foi identificado, por pneumonia causada pela Covid-19. A prefeitura da cidade japonesa de Gamagori, em Aichi, disse que ele desenvolveu febre e anormalidades respiratórias logo após ser internado no hospital em 5 de março. Ele estava sofrendo de câncer hepatocelular.

O japonês testou positivo para Covid-19 no dia 4 de março. Ele foi a dois bares naquela noite, apesar da advertência das autoridades locais de saúde, solicitando que ele ficasse em casa. Uma mulher na casa dos 30 anos, que trabalha em um pub filipino onde esteve o infectado, testou positivo para o vírus em 12 de março, e a polícia iniciou uma investigação no dia seguinte.

A nacionalidade da mulher não foi divulgada. A polícia planejava interrogá-lo por suspeita de obstrução dos negócios depois que ele deixou o hospital.

O homem passou 15 minutos em um estabelecimento de bebidas japonesas "izakaya" antes de ir ao pub por cerca de 40 minutos, segundo autoridades da cidade de Gamagori. No bar, o homem cantou karaokê e abraçou uma funcionária que o servia.

Tanto o izakaya quanto o pub filipino suspenderam temporariamente os negócios desde 4 de março, com o gerente do pub entrando com uma queixa na polícia na sexta-feira passada por interrupção dos negócios.

O homem havia testado positivo para o vírus um dia depois que seus pais, com quem ele morava, foram infectados. Antes de pegar um táxi para sair para beber, o homem disse aos pais que queria "espalhar o vírus", segundo as autoridades de Gamagori.

Atualmente, a Prefeitura de Aichi tem o segundo maior número de infecções local por Covid-19, cerca de 120, depois de Hokkaido, onde cerca de 150 casos foram confirmados.