Morre Lila Covas, ex-primeira-dama do estado de São Paulo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Foi anunciada, na manhã deste domingo (22), a morte de Lila Covas, ex-primeira-dama do estado de São Paulo, aos 87 anos. Ela foi casada com o ex-governador Mário Covas (1930-2001).

Lila era mãe do vereador de São Paulo Mário Covas Neto (Podemos) e avó do atual prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB).

Com Alzheimer em estágio avançado, Lila morreu de causas naturais.

Covas Neto disse, em rede social, que não haveria cerimônia fúnebre "devido ao atual momento".

Em nota, o PSDB de São Paulo disse que a história de Lila Covas se confunde com a da política brasileira e com a do próprio partido.

"Enquanto presidente do Fundo Social de Solidariedade, representou uma mudança no paradigma das ações sociais, implementando programas em parceria com a sociedade civil e instituindo campanhas que priorizaram o desenvolvimento social", diz o comunicado.

A atual primeira-dama paulista, Bia Doria, que também preside o Fundo Social de São Paulo, lamentou em nota a morte da ex-chefe do órgão de assistência social.

"Sempre determinada, Lila Covas presidiu o Fussp entre 1995 e 2001 e foi responsável pela implantação de projetos como as Casas da Solidariedade e o Espaço de Convivência do Idoso, que beneficiam até hoje crianças e idosos em situação de vulnerabilidade social. Aos familiares e amigos nossos sentimentos."

As prefeituras de São Paulo e de Ribeirão Preto também publicaram notas de pesar.

"Não tenho dúvida de que suas ações em busca do desenvolvimento social ficarão eternizadas nos corações de muitas famílias", disse Duarte Nogueira, prefeito de Ribeirão Preto.

Milton Leite, vice-presidente da Câmara Municipal de São Paulo, afirmou que Lila compreendia os altos e baixos da política como ninguém e que a ex-primeira-dama foi um exemplo de fibra e coragem.