Morre McCoy Tyner, um dos maiores pianistas do jazz

O pianista McCoy Tyner em show no Palco Tim Club do Tim Festival de 2003, no Rio de Janeiro.

RIO - Um dos maiores pianistas da história do jazz, o americano McCoy Tyner, integrente por muito tempo do quarteto do saxofonista John Coltrane morreu esta sexta-feira, aos 81 anos, de acordo com seu sobrinho Colby, que anunciou a notícia no Twitter: "É triste anunciar a morte do meu tio McCoy Tyner. Um dos melhores pianistas de jazz de todos os tempos, uma lenda da Filadélfia." Não foi divulgada a causa da morte.

Nascido Alfred Tyner na Filadélfia em 11 de dezembro de 1938, Tyner tinha 21 anos quando John Coltrane o convidou para se tornar um membro do seu quarteto. As gravações de Tyner com Coltrane incluem clássicos álbuns, como "My favorite things" e "A Love Supreme", que também contaram com o baixista Jimmy Garrison e o baterista Elvin Jones.

Tyner deixou o grupo de Coltrane em 1965 e a partir daí foi tocar com músicos de renome como Art Blakey, Donald Byrd, Carlos Santana, Wayne Shorter, Lee Morgan, Grant Green, Stanley Clarke e muitos outros.

Uma influência frequentemente citada pelos pianistas de jazz, McCoy Tyner também lançou vários álbuns solo, começando com seu LP de 1962, "Inception", e recebeu quatro prêmios Grammy ao longo da carreira. Ele se apresentou algumas vezes no Brasil, uma delas em 2003, no Tim Festival.