Morre Merula Steagall, presidente e fundadora da Abrale

Morreu neste sábado a presidente e fundadora da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale), Merula Steagall. A empresária faleceu devido a complicações de Talassemia, distúrbio sanguíneo que convivia desde os três anos de idade.

Leucoplasia na laringe: entenda o resultado dos exames de Lula

Veja vídeo: Irmãs entram para o livro dos recordes como as gêmeas idênticas mais diferentes do mundo

Aos 56 anos, Merula foi contra todos os prognósticos de sua doença, visto que os médicos disseram aos seus pais que não viveria até os cinco anos depois de ser diagnosticada com Talassemia, considerada rara, com menos de 150 mil casos por ano no Brasil, a doença é um distúrbio sanguíneo hereditário caracterizado pela redução das proteínas que carregam oxigênio no sangue (hemoglobina) e da quantidade normal de glóbulos vermelhos no corpo. Podendo levar até mesmo a anemia em alguns pacientes.

Os sintomas incluem fadiga, fraqueza, palidez e crescimento lento. Os casos leves não precisam de tratamento. Já os casos graves podem necessitar de transfusões de sangue ou de um transplante de células-tronco de um doador.

Foi a partir daí que Steagall começou sua dedicação no setor social. Como presidente da Associação Brasileira de Talassemia (Abrasta), por mais de uma década, possibilitou importantes avanços no acesso ao tratamento deste tipo de anemia, ampliando o conhecimento dos médicos e impactando na maior sobrevida das pessoas com talassemia.

Uso de máscaras e distanciamento social: Sociedade Brasileira de Infectologia divulga orientações para a alta de casos de Covid

Motivada pelos impactos positivos conquistados em nome dos pacientes de talassemia, decidiu expandir as ações e também oferecer apoio às pessoas com cânceres do sangue. Em 2002, fundou a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale). Na presidência da associação desde então, seu foco sempre foi garantir a todos a melhor assistência oncológica, possibilitando desfechos clínicos positivos e qualidade de vida.

— Seu legado é imenso. Seus feitos ficarão marcados para sempre em nossas vidas. Só temos a agradecer Merula Steagall por fazer a diferença e por nos inspirar a ajudarmos o próximo e transformarmos a realidade. Que a espiritualidade a receba com muita luz. Por aqui, ficam as saudades, os aprendizados e a necessidade de continuarmos toda a jornada construída por ela — escreveu a associação em sua homenagem.

O Brasil no divã: psicanalistas decifram um país dividido e em busca de tratamento

Merula deixa três filhos (Dina, Daniel e Roberto) e marido, Denisarth.