Morre o cantor e compositor Tunai, aos 69 anos

O cantor e compositor Tunai

O cantor e compositor Tunai morreu na manhã deste domingo, de causas ainda não confirmadas, em sua casa, no Rio de Janeiro. Segundo o produtor Bruno Felga, responsável pela agenda de shows de Tunai, o músico não tinha nenhum problema de saúde e a morte foi uma surpresa para a família.

O horário e local do velório ainda não forma definidos. Mas deve haver uma cerimônia no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, e outra na cidade natal de Tunai, Ponte Nova, Minas Gerais.

Irmão de João Bosco, Tunai teve a música como parte de sua vida desde a infância. Sua mãe, Maria Auxiliadora de Freitas Mucci, a dona Lilá, tocava violino num grupo de serestas e mantinha também um coral.

Seu principal parceiro, Sergio Natureza, foi apresentado por João Bosco em 1977. Com ele, compôs seus maiores sucessos, como "Se eu disser", famosa na voz de Fafá de Belém; As aparências enganam", gravada por Elis Regina; e principalmente "Frisson", tema da novela "Suave veneno", de 1984. A canção ganharia muitas versões ao longo dos anos, nas vozes de artistas como Elba Ramalho e Ivete Sangalo.

Também cantor, ficou mais conhecido como compositor, tendo sido gravado pelas maiores estrelas da música brasileira nos anos 1980, entre elas Gal Costa ("Eternamente" e "Olhos do coração"), Fagner ("Azul da cor de um blues"), Jane Duboc ("Doce mistério"), Emílio Santiago ("Perdão") e Zizi Possi ("Numas").

Em 2019 fez turnê por várias cidades do país com o espetáculo "Saudade de Elis", em dueto com o pianista Wagner Tiso.