Morre o guitarrista Jeff Beck aos 78 anos

Um dos maiores guitarristas da história, Jeff Beck morreu nesta terça-feira aos 78 anos, segundo informações de sua conta da oficial no Twitter. De acordo com a publicação, ele faleceu após contrair uma meningite bacteriana.

"Em nome de sua família, é com profunda tristeza que comunicamos a notícia do falecimento de Jeff Beck. Depois de contrair repentinamente meningite bacteriana, ele faleceu pacificamente ontem. Sua família pede privacidade enquanto processa essa tremenda perda.

Nascido em 24 de junho de 1944 em Wallington, na região metropolitana de Londres, Geoffrey Arnold Beck começou a carreira como guitarrista de estúdio e, em 1965, entrou para o grupo The Yardbirds substituindo ninguém menos que Eric Clapton.

Sua passagem pelo grupo durou apenas 18 meses, quando se afastou por problemas de saúde. Três anos depois, formou sua própria banda, o The Jeff Beck Group, na companhia de um então desconhecido cantor chamado Rod Stewart e do baixista Ron Wood, que entraria para os Rolling Stones em 1974, depois de Mick Taylor deixar o grupo. O álbum de estreia da banda, “Truth”, é considerado um dos discos mais influentes da música britânica.

O reconhecimento junto ao grande público veio em 1975, com o álbum "Blow by blow", em lançamento solo. Ganhador de sete Grammys por performances instrumentais e um oitavo em 2009, pela participação em The Imagine Project, de Herbie Hancock, Beck era tido como um dos grandes inovadores do instrumento. Pioneiro do jazz-rock, ele também abriu caminho para subgêneros mais pesados, como o rock psicodélico o heavy metal, ao longo de sua carreira.

Beck havia recentemente terminado a turnê de seu álbum '18', feito em parceria com o ator Johnny Depp e lançado em julho de 2022.

Músicos e amigos de longa data prestaram homenagem nas redes sociais depois da divulgação da notícia. No Twitter, Jimmy Page escreveu: “O guerreiro de seis cordas não está mais aqui para admirarmos o feitiço que ele poderia tecer em torno de nossas emoções mortais. Jeff podia canalizar a música do etéreo. Sua técnica única. Sua imaginação aparentemente ilimitada. Jeff, sentirei sua falta junto com seus milhões de fãs.”

Gene Simmons chamou de “notícias comoventes… ninguém tocava guitarra como Jeff. Por favor, adquira os dois primeiros álbuns do Jeff Beck Group e contemple a grandeza. RIP."

“Agora que Jeff se foi, sinto que um dos meus irmãos deixou este mundo e vou sentir muito a falta dele”, twittou Ronnie Wood. “Estou enviando muita solidariedade a Sandra, sua família e todos que o amavam. Quero agradecê-lo por todos os nossos primeiros dias juntos no Jeff Beck Group, conquistando a América.”

Ozzy Osbourne twittou: “Não consigo expressar o quanto estou triste ao saber da morte de Jeff Beck. Que perda terrível para sua família, amigos e seus muitos fãs. Foi uma honra ter conhecido Jeff e uma honra incrível tê-lo tocado no meu álbum mais recente.”

David Gilmour, do Pink Floyd, escreveu: “Estou arrasado ao ouvir a notícia da morte de meu amigo e herói Jeff Beck, cuja música emocionou e inspirou a mim e a inúmeros outros por tantos anos. Os pensamentos de Polly e meus vão para sua adorável esposa Sandra. Ele estará para sempre em nossos corações.”

Johnny Marr o chamou de "um pioneiro e um dos maiores de todos os tempos", enquanto David Coverdale do Whitesnake escreveu: "Oh, meu coração ... RIP, Jeff ... já sinto sua falta".

Dave Davies, do The Kinks, twittou: “Estou com o coração partido, ele parecia em boa forma para mim. Jogando muito bem, ele estava em ótima forma. Estou chocado e perplexo... não faz sentido, não entendo. Ele era um bom amigo e um grande guitarrista.”