Morre policial militar baleado na Pavuna que mobilizou mais de 500 pessoas para doação de sangue

·1 minuto de leitura

RIO — Baleado na perna no dia 6 de junho, quando estava de serviço na Avenida Sargento de Milícias, no bairro da Pavuna, o soldado Ivanildo Silva de Oliveira, faleceu na manhã deste sábado. O policial, que estava internado desde o acidente, tinha 40 anos, estava na Corporação há três anos e era lotado no 21ºBPM (Olaria). Ainda não foi confirmado o horário e o local do sepultamento.

Oliveira ficou conhecido por mobilizar mais de 500 pessoas para doar sangue para ele no Hemorio logo após ser atingido em uma artéria e perder muito sangue. No dia em que o policial foi baleado, parentes e amigos começaram a divulgar os pedidos de doação nas redes sociais e Whatsapp. No próprio dia 6, Oliveira recebeu três bolsas de sangue. No dia seguinte, foram mais dez. As doações também auxiliaram outros pacientes.

O soldado atuava pelo programa Operação Segurança Presente quando foi baleado. Na ocasião, uma equipe do próprio 21º BPM foi atacada a tiros por bandidos enquanto fazia um patrulhamento de rotina. A viatura do soldado seguiu para o local para dar apoio aos colegas, mas os criminosos empreenderam uma fuga de moto, dando início a um novo tiroteio. Um suspeito foi localizado ferido no Posto de Atendimento Médico (PAM) de São João de Meriti. Ele foi preso e portava uma pistola. A ocorrência foi registrada na 27ª DP (Vicente de Carvalho).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos