Morre radialista atingida por carro alegórico da Tuiuti, no carnaval carioca

Paulo Virgilio - Repórter da Agência Brasil

 A direção do Hospital Quinta Dor, em São Cristovão, zona norte do Rio, confirmou o falecimento, na manhã de hoje (29), da radialista Eizabeth Ferreira Joffe, de 55 anos. Também conhecida como Liza Carioca, ela era uma das vítimas do acidente ocorrido no carnaval deste ano com o carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti, no sambódromo da Marquês de Sapucaí, e estava internada desde a última quarta-feira (26) no Quinta D'Or.

Na noite de 26 de fevereiro, primeiro dia de desfile do Grupo Especial, o carro da Tuiuti entrou na avenida em uma trajetória diagonal e se chocou frontalmente com o setor das cabines de transmissão. Em seguida, o motorista deu marcha a ré e acabou prensando contra a grade pessoas que estavam no local, incluindo profissionais de imprensa.

Vinte pessoas ficaram feridas, três delas em estado grave. Elisabeth Joffe foi encaminhada no próprio dia do acidente ao Hospital Municipal Souza Aguiar, onde foi submetida a cirurgia e depois ficou internada na unidade de tratamento intensivo.

Após investigações, a Polícia Civil indiciou quatro pessoas pelo acidente com o carro alegórico da escola. Foram alvo do inquérito o motorista do carro alegórico, o engenheiro responsável pelo projeto do carro, o diretor de alegoria e o diretor de carnaval da agremiação.

Por meio de nota, a diretoria do Grêmio Recreativo Escola de Samba Paraíso do Tuiuti lamentou o falecimento de Elizabeth Joffe e prestou condolências aos familiares e amigos da radialista. “Desde o fatídico episódio, a agremiação não se furtou em arcar com os custos do tratamento médico e oferecer apoio irrestrito às vítimas com sequelas e ferimentos graves. Declaramos luto e mais uma vez lamentamos que as consequências do acidente tenham sido as piores possíveis”, conclui a nota.

Colaborou Keite Camacho, Repórter do Radiojornalismo da EBC