Morre U-Roy, mestre do reggae e pioneiro do estilo toasting

O Globo
·3 minuto de leitura

RIO - Pioneiro do toasting, estilo vocal que consiste em fazendo um discurso rítmico, falado, sobre uma batida de reggae ou dancehall (que precedeu até mesmo o rap americano), o cantor U-Roy morreu na quarta-feira, segundo confirmou esta quinta a sua gravadora, Trojan Records. Ele tinha 78 anos e a causa da morte não foi anunciada. Ao longo de sua carreira, U-Roy lançou cerca de 20 discos e contribuiu para o álbum vencedor do Grammy de Toots and Maytals, "True love", de 2004. Ele foi agraciado com a Ordem de Distinção do governo jamaicano por sua influência na cena musical do país.

Nascido Ewart Beckford em Jones Town, na Jamaica, na década de 1940, U-Roy recebeu seu apelido de um membro da família que não sabia se pronunciar corretamente seu nome. Ele começou sua carreira musical como DJ (no jargão jamaicano, um vocalista da música reggae e dancehall) e ganhou a reputação de Rei dos Toasters (e mais tarde, o Originator). Em 1970, John Holt, do grupo de ska Paragons, fez pressão para que Beckford fosse contratado por uma gravadora. Seus sucessos subsequentes "Wake the town" e "Wear you to the ball" estabeleceram-no como uma das exportações musicais mais populares da Jamaica.

No final da década de 1970, U-Roy alcançou fama internacional com discos como "Natty rebel", de 1976, e "Jah son of Africa" (78). Ele criou seu próprio sistema de som - um coletivo de DJs, engenheiros e toasters - chamado Stur Gav, que ajudou a lançar a carreira de seus protegidos Charli Chaplin, Josey Wales e o Brigadier Jerry.

No ano passado, U-Roy se apresentou na Casa da Gloria, no Rio de Janeiro, no lançamento oficial do selo Trojan Jamaica, criado por Zak Starkey, baterista do Who e filho do beatle Ringo Starr. Pelo selo, ele participou do álbum “Red, Gold, Green & Blue” e lançou uma regravação de “Wake the town” como single. No Rio, ele dividiu o palco com Zak, SSHH e o rapper carioca BNegão.

Em nota publicada no Instragram, a Trojan Records lamentou:

"Estamos muito tristes em anunciar que o DJ pioneiro que revolucionou o som da música jamaicana no início dos anos 70 - Ewat Beckford, também conhecido como U-Roy, faleceu aos 78 anos ontem na Jamaica.

U Roy abriu o caminho e influenciou gêneros em todo o mundo com seu som original de "toasting", um som que evoluiu para o rap moderno. Temos muito a agradecer a U-Roy. Seu estilo musical viverá para sempre.

Um verdadeiro fenômeno do reggae. Nunca antes dele, nem por muito tempo depois dele, nenhum artista foi capaz de segurar simultaneamente as três primeiras posições nas paradas jamaicanas com três singles consecutivos. Mesmo a fama internacional posterior de Bob Marley nunca proporcionou àquele artista um nível comparável de sucesso nas paradas. E quando U-Roy veio com seu primeiro álbum, foi um evento para os fãs de reggae que seria comparável nos círculos do rock ao lançamento de algo como ‘Pet Sounds’ ou ‘Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band ’.

Até o lançamento de ‘Version Galore’, realmente não havia muito mercado de álbuns para artistas jamaicanos. 'Version galore' mudou essa situação da noite para o dia, vendendo no tipo de quantidades que os três primeiros 45s que o precederam. Se o sucesso de 'Wake the town', 'This station rule the nation' e 'Wear you to the ball' ainda não tivesse feito de U-Roy o artista número um na Jamaica, este álbum confirmaria (e fez!) seu status de estrela.

RIP U-Roy"