“Morreu por R$ 180”, lamenta sobrinha de segurança morto em tiroteio no shopping

Um segurança do shopping Village Mall morreu durante tiroteio na tarde deste sábado (26), no Rio de Janeiro. (Foto: Getty Creative)
Um segurança do shopping Village Mall morreu durante tiroteio na tarde deste sábado (26), no Rio de Janeiro. (Foto: Getty Creative)

A sobrinha de Jorge Luiz Antunes, de 49 anos, morto durante tiroteio no shopping Village Mall, afirma que ele recebia R$180 pela diária de segurança e que trabalhava à paisana, sem identificação ou uniforme.

Kênia Cristina Antunes Honório contou ao jornal O Globo, que o tio estava cobrindo o plantão de um amigo e que ele estava de calça jeans e touca quando foi atingido no rosto pelos disparos.

Segundo a sobrinha, o segurança deixou de estar presente na festa de aniversário de um dos netos para poder trabalhar. Antunes era morador de Comendador Soares, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele deixou quatro filhos e quatro netos, dois meninos e duas meninas.

Honório criticou o valor pago para que o tio realizasse o trabalho de segurança do shopping de luxo. De acordo com a sobrinha, somente uma bolsa nesse shopping custa R$25 mil.

“Isso não pode ficar impune, mais um nome para estatísticas. Hoje, temos uma família desestruturada. Ele fazia de tudo pela família”, lamentou a sobrinha.

A sobrinha afirma ainda que os documentos e o celular de Jorge sumiram e que apesar de ter oferecido apoio, ninguém do shopping foi ao IML (Instituto Médico Legal).

Em nota, o shopping Village Mall disse lamentar profundamente “a perda da vida de um colaborador na noite de sábado – resultado de um assalto a uma de nossas lojas”. “Estamos colaborando com as autoridades e confiando que a polícia resolva esse triste acontecimento”, informou o estabelecimento.

Nota postada nas redes sociais do shopping  Village Mall, do Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução)
Nota postada nas redes sociais do shopping Village Mall, do Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução)

Entenda o ocorrido

A ação de bandidos trouxe pânico aos clientes e trabalhadores do shopping na tarde de sábado (25). O tiroteio ocorreu durante uma tentativa de assalto à joalheria Sara. Informações preliminares dão conta que ao menos 12 bandidos participaram da ação e que houve mais de 30 disparos. Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram lojistas fechando as portas e pessoas assustadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos