Morte da rainha Elizabeth 2ª: o que muda e como fica a linha de sucessão?

Com a morte da rainha Elizabeth II, o que muda na linha de sucessão? (Foto: JOE GIDDENS/POOL/AFP via Getty Images)
Com a morte da rainha Elizabeth II, o que muda na linha de sucessão? (Foto: JOE GIDDENS/POOL/AFP via Getty Images)

Com o falecimento da rainha Elizabeth II, Charles ascende ao trono e se torna rei, nomeado Charles 3º. De acordo com a lei de sucessão, esse processo é automático. Assim que a rainha morreu, ele se tornou rei, mesmo sem saber disso.

Dessa forma, a linha de sucessão da família real abaixo dele também muda.

O príncipe William, que antes era o segundo na linha de sucessão, agora passa a ser o herdeiro do trono. George, seu filho, passa a ser o segundo.

Leia também

A princesa Charlotte continua sendo a terceira na linha de sucessão ao trono. Antes, os herdeiros homens tinham precedência legal. Se ainda fosse assim, seu irmão mais novo teria ocupado esse posto.

No entanto, a lei foi alterada quando William e Kate esperavam o primeiro bebê, impedindo que isso aconteça.

Louis é o quarto na linha de sucessão, e Harry voltou a ser o quinto.

A ausência de títulos de realeza não impede a ascensão ao trono. Por isso, Archie é o sexto, mesmo sendo apenas Master Archie Harrison Mountbatten-Windsor.

Depois dos filhos e netos de Charles, a linha de sucessão volta para os outros filhos da rainha. Como a lei não foi alterada a tempo de beneficiar Anne, a sequência passa para o príncipe Andrew, segundo filho da rainha, que ocupa a sétima posição.

As princesas Beatrice e Eugenie, filhas dele, são a oitava e a nona, respectivamente.

Em seguida, vem o príncipe Edward, décimo na linha de sucessão, seguido de seus filhos. Sua filha mais velha também é sobrepujada pelo irmão mais novo, assim como a tia, a princesa Anne.

Portanto, James, Visconde de Severn, é o 11º, e Lady Louise Windsor é a 12ª.

Depois, vem a princesa Anne, ocupando o 13º lugar. Seu filho Peter Phillips é o 14º, e os filhos dele, Savannah e Isla, são o 15º e o 16º.

Zara Tindall é a 17ª. Suas filhas, Mia e Lena, são a 18ª e 19ª na linha de sucessão.

Depois dos descendentes diretos da rainha, a sequência volta para os descendentes de sua irmã mais nova, a princesa Margaret, que faleceu em 2002. Ela teve um filho, o atual Conde de Snowdon. Por sua vez, ele tem um filho e uma filha, Charles Armstrong-Jones, o Visconde Linley, e Lady Margarita Armstrong-Jones. Eles ocupam respectivamente a 20ª, 21ª e 22ª posições.

Margaret também tem uma filha, mais nova que o Conde de Snowdon, chamada Lady Sarah Chatto. Lady Sarah tem dois filhos, Samuel Chatto e Arthur Chatto. Os três ocupam a 23ª, 24ª e 25ª posições na linha de sucessão ao trono.

Essas posições cobrem todos os descendentes diretos do pai da rainha, que também foi rei. Depois disso, a linha de sucessão passa para os descendentes dos falecidos irmãos dele, os filhos e netos dos príncipes Henry e George.

Entre eles, há alguns membros da realeza menos conhecidos, como o príncipe Michael de Kent e o duque de Gloucester, primos da rainha.

Eles apoiam a família real há muito tempo, trabalhando com organizações beneficentes no Reino Unido. No entanto, a probabilidade de ocuparem o trono é extremamente baixa.