Morte de petista: registros de acesso às imagens do crime foram apagados após o crime

Morte de petista: Bolsonarista invadiu e matou Marcelo Arruda em festa de aniversário, em Foz do Iguaçu (PR). (Foto: Reprodução)
Morte de petista: Bolsonarista invadiu e matou Marcelo Arruda em festa de aniversário, em Foz do Iguaçu (PR). (Foto: Reprodução)
  • Descoberta veio após resultado de perícia

  • Presidência da associação onde ocorria a festa diz que só diretoria tem acesso às imagens

  • Morte de petista não teve motivação política, diz MP

Dois dias depois que o bolsonarista Jorge Guaranho assassinou o tesoureiro do PT Marcelo Arruda, os registros de acesso às imagens da câmera de segurança do local onde ocorria a festa de aniversário da vítima desapareceram, conforme demonstrou um laudo pericial nesta terça-feira (2).

Guaranho, que responde por homicídio qualificado, está internado. O crime ocorreu em 9 de julho, na Associação Recreativa Esportiva Segurança Física de Itaipu (Aresf), em Foz do Iguaçu (PR). O histórico de acesso às imagens foi deletado em 11 de julho.

O laudo de perícia, solicitado pela Polícia Civil, foi elaborado por cinco peritos.

"Ao analisar as configurações do equipamento identificou-se que o serviço de acesso remoto P2P estava ativado e que às 08h57min02seg do dia 11/07/2022 ocorreu um evento de 'Limpar' que apagou todos os registros de eventos do aparelho anteriores a esta data. Logo, pela análise dos logs presentes não foi possível afirmar se houve acesso às imagens na data de 09/07/2022", afirma o relatório do laudo.

Em relação a possíveis adulterações nas imagens, os peritos concluíram que não há indícios. A Aresf informou que apenas a diretoria da associação possui acesso às gravações.

Ministério Público descarta crime político

O Ministério Público do Paraná denunciou, em 20 de julho, Jorge Guaranho por homicídio duplamente qualificado por motivo fútil e por situação de perigo comum, sem citar crime político.

A denúncia descreve que Jorge Guaranho chegou ao local da festa dentro de um carro, com a esposa e o filho, com uma música alusiva ao presidente Jair Bolsonaro (PL). A comemoração de Marcelo Arruda, tesoureiro do PT em Foz, tinha a temática do partido e do ex-presidente Lula (PT).

Segundo o MP, ocorreu uma discussão e Marcelo jogou um punhado de terra em Guaranho, que mostrou uma arma de fogo. O homem deixou o local e voltou 11 minutos depois, sozinho, entrou no local da festa gritando “aqui é Bolsonaro” e disparou contra Marcelo Arruda.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos