Morte de Elizabeth II: os principais acontecimentos do dia

Estes foram os principais acontecimentos do dia, desde o anúncio de que a saúde da rainha Elizabeth II havia piorado, até a confirmação de sua morte, aos 96 anos.

- Por volta do meio-dia (8H00 de Brasília): A primeira-ministra britânica, Liz Truss, anuncia no Parlamento seu plano para ajudar as famílias diante do forte aumento do preço da energia. Seu ministro Nadhim Zahawi lhe entrega um bilhete. Pouco depois, Truss deixa a Câmara dos Comuns, seguida pelo líder da oposição, Keir Starmer, o que dá margem a especulações e questionamentos.

- 12h32 (8h32 de Brasília): um breve comunicado do Palácio de Buckingham anuncia, em tom alarmante, que os médicos da soberana estão "preocupados" com sua saúde e que "recomendaram que ela permaneça sob vigilância médica" em Balmoral.

- Depois disso, Liz Truss, que foi nomeada na terça-feira para o cargo de primeira-ministra pela rainha em Balmoral, declara no Twitter que "todo o país" está "preocupado" com a saúde de Elizabeth II.

- Antes das 13h00 (9h00 de Brasília), a agência de notícias  britânica PA indica que os membros da família real foram "informados". Os serviços de seu herdeiro, Charles, de 73 anos, e de seu neto William nunciam que ambos estão a caminho de Balmoral.

- Por volta das 14h00 (10h00 de Brasília), os serviços do príncipe Harry e sua esposa, Meghan, que moram nos Estados Unidos, mas que participariam de um evento beneficente em Londres, anunciam que o casal também vai para a Escócia. Em seguida, a mídia britânica afirma que Meghan permaneceu em Londres.

- À tarde, uma pequena multidão começa a se reunir na chuva do lado de fora do Palácio de Buckingham, em Londres.

- Pouco antes das 16h00 (12h00 de Brasília), um jato da Royal Air Force pousa no aeroporto escocês de Aberdeen com dois filhos da rainha, os príncipes Andrew e Edward, e William, neto da monarca e segundo na linha de sucessão ao trono. Chegam pouco depois em Balmoral. O herdeiro da coroa, Charles, e sua irmã Anne já estão no castelo.

- Minutos depois, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ressalta que ele e sua esposa têm a rainha Elizabeth e sua família em seus pensamentos.

- Às 18h30 (14h30 de Brasília), o Palácio de Buckhingham anuncia que "a rainha faleceu pacificamente em Balmoral esta tarde". Seu filho Charles automaticamente se torna rei. "O rei e a rainha consorte permanecerão em Balmoral esta noite e retornarão a Londres amanhã", diz o palácio em comunicado. A bandeira do Palácio de Buckingham é hasteada a meio mastro. Em frente ao Palácio há uma multidão, em silêncio. Alguns choram.

- Imediatamente começam a chegar homenagens de todo o mundo.

bur-jmo/fio/bd/jvb/mb/mr/mvv