Morte de migrante e filha afogados em rio provoca comoção no México

Os corpos do migrante salvadorenho Óscar Martínez Ramírez e de sua filha no rio Bravo, na altura da cidade de Matamoros, no estado mexicano de Tamaulipas, em 24 de junho de 2019

Um migrante salvadorenho e sua filha de quase 2 anos morreram afogados quando tentavam atravessar o Rio Bravo na altura da cidade de Matamoros, no estado mexicano de Tamaulipas, em sua viagem rumo aos Estados Unidos, imagem que provocou um grande choque.

Os corpos foram encontrados na segunda-feira, de acordo com os documentos judiciais.

Óscar Martínez Ramírez, 25 anos, que trabalhava como cozinheiro em El Salvador, colocou a filha por dentro de sua camisa para tentar atravessar o rio, mas os dois se afogaram diante do olhar da mãe da menina antes de chegar ao lado americano.

A fotografia dos corpos provocou uma grande comoção no país.

A família estava em Tapachula, no estado de Chiapas, desde a semana passada. No domingo, eles decidiram seguir para os Estados Unidos.

A mãe, de 21 anos, também tentou atravessar o rio, acompanhada por um amigo da família, mas os dois desistiram e retornaram ao lado mexicano. O pai e a menina se afogaram no forte fluxo do rio antes de chegar à fronteira americana, segundo as autoridades.