Com recorde de 1.262 vítimas por covid-19 confirmadas em 24 horas, mortes ultrapassam 30 mil no Brasil

Marcella Fernandes

A pandemia do novo coronavírus atingiu um novo marco no Brasil nesta terça-feira (2): o total de mortos passou de 30 mil. Os óbitos somam 31.199, de acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde. Foram 1.262 mortes confirmadas nas últimas 24 horas, um novo recorde — 367 delas ocorreram nos últimos 3 dias.  

Após ultrapassar a Espanha e a França nos últimos dias no ranking de países com mais vítimas da pandemia, o Brasil é o quarto na lista de mortes, de acordo com o mapeamento do Centro de Recursos de Coronavírus da Universidade Johns Hopkins.

Apenas Estados Unidos, Reino Unido e Itália estão na frente do País no número de óbitos. Como o total de mortes na Itália é de 33.530, segundo dados mais recentes, é possível que o Brasil mude de posição nos próximos dias.

A covid-19 já causou mais de 378 mil óbitos no mundo. São 6,3 milhões de casos confirmados, de acordo com dados atualizados nesta terça.

Na comparação internacional, o Brasil é o segundo país com mais diagnósticos, atrás apenas dos Estados Unidos, que conta com 1,8 milhão de casos.

De acordo com o balanço diário nacional publicado nesta terça, o total de casos confirmados chegou a 555.383, com 28.936 somados nas últimas 24 horas. O maior número de infecções está no estado de São Paulo, com 118 mil casos e 7.994 mortes. Em seguida, aparecem Rio de Janeiro, com 5.686 óbitos, Ceará (3.421), Pará (3.040) e Pernambuco (2.933).

Os dados mais recentes reforçam o agravamento da crise sanitária no País. Por 8 vezes, o total de mortes confirmadas de um dia para o outro foi acima de mil.

A primeira vez em que isso ocorreu foi em 19 de maio, com 1.170 óbitos confirmados em 24 horas. O número também foi um marco na evolução diária da pandemia quando comparada a outros países. Superou o total de 919 mortes confirmadas de um dia para o outro no fim de março na Itália, um dos principais epicentros na Europa da crise sanitária e um dos cenários...

Continue a ler no HuffPost