Com novo recorde em 24h, Brasil ultrapassa Rússia e é 2º país com mais casos de covid-19

Marcella Fernandes

Na semana mais crítica da pandemia de covid-19 no Brasil, o número de mortes causadas pela doença chegou a 21.048 nesta sexta-feira (22), de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde. São 1.001 óbitos a mais do que o total registrado no balanço do dia anterior. Desse grupo, 293 ocorrem nos últimos 3 dias. É a terceira vez na semana que esse indicador é acima de mil vítimas.

Com 20.803 casos confirmados nas últimas 24 horas, um recorde, o total de diagnósticos chega a 330.890. Com esse número, o País ultrapassou a Rússia, com 326 mil casos, e é o 2º país com mais diagnósticos positivos para novo coronavírus. Só está atrás dos Estados Unidos, que têm 1,6 milhão de infectados, de acordo com dados do Centro de Recursos de Coronavírus da Universidade Johns Hopkins.

O maior número de diagnósticos positivos está no estado de São Paulo, com 76 mil casos e 5.773 mortes. Em seguida, aparece Rio de Janeiro, com 3.657 mortes, Ceará (2.251), Pernambuco (2.057), Pará (1.937) e Amazonas (1.669).

A América do Sul se tornou o novo epicentro da pandemia, com o Brasil na liderança desse cenário, de acordo com anúncio feito pela OMS (Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta. “Vimos muitos países sul-americanos com aumento do número de casos, e claramente há preocupação em muitos desses países, mas certamente o mais afetado é o Brasil neste momento”, afirmou Michael Ryan, diretor-executivo da organização.

Na terça-feira (19), o País superou a marca de mais de mil mortes confirmadas de um dia para o outro: 1.170. O número também é um marco na evolução diária da pandemia quando comparada a outros países. Supera o total de 919 mortes confirmadas em 24 horas no fim de março na Itália, um dos principais epicentros na Europa da crise sanitária e um dos cenários mais dramáticos da pandemia até então.

Dois dias depois, na quinta-feira (21), foi registrado o recorde de confirmações de vítimas da doença...

Continue a ler no HuffPost

Nosso objetivo é criar um local seguro e atraente para os usuários se conectarem a interesses e paixões. Para melhorar a experiência de nossa comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários dos artigos.