Mortes por covid de pessoas com menos de 45 anos cresce 193% em 2021

·2 minuto de leitura
Cresceu o índice de pacientes jovens vítimas da covid-19 (Foto: Getty Images)
Cresceu o índice de pacientes jovens vítimas da covid-19 (Foto: Getty Images)
  • O índice de pessoas de até 45 anos vítimas da covid-19 cresceu 193%

  • Aumentou também o índice de pacientes jovens intubados que não sobrevivem à doença

  • Na maior parte do Brasil, estão sendo vacinadas contra a covid-19 pessoas na faixa dos 60 anos

No início da pandemia do coronavírus, sabia-se que os idosos estavam mais suscetíveis aos efeitos da covid-19. Em 2020, as pessoas com menos de 45 anos representavam 13,1% das pessoas que morreram em decorrência da doença. Nos primeiros meses de 2021, esse índice aumentou e chegou a 38,5%.

O relatório foi feito pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira. Segundo o estudo, o crescimento de mortes entre pessoas de menos de 45 anos foi de 193%.

No fim de 2020, entre pacientes de 18 a 44 anos que dependiam de ventilação mecânica, 42,3% morreram. Em 2021, o índice subiu para 51,1%. A mortalidade média de pacientes com covid-19 intubados é de 53%.

Leia também

Queda nas internações dos vacinados

Os mais jovens ainda não estão sendo vacinados contra a covid-19 no Brasil. Na maior parte do país, a imunização está sendo feita nos maiores de 60 anos. Esse poderia ser um dos fatores que está alterando o perfil das mortes e internações.

São Paulo

SAO PAULO, BRAZIL - MARCH 15: A senior citizen receives the coronavirus vaccination shot at a vaccination post in the Santa Cecilia Basic Health Unit on March 15, 2021 in Sao Paulo, Brazil. The state of Sao Paulo started to immunize citizens aged between 75 and 76 years old. Health authorities announced they expect to vaccinate 420,000 people within this phase and should reach the milestone of 4 million vaccinated people today. Brazil has over 11.400,000 confirmed positive cases of coronavirus and has over 278,000 deaths. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
No estado de São Paulo, estão sendo vacinadas pessoas de 68 anos (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

A taxa de mortes e internações por coronavírus entre pacientes acima de 90 anos despencou na cidade de São Paulo desde o início da campanha de vacinação, em 17 de janeiro. Nenhum idoso nesta faixa etária morreu em março, enquanto 127 óbitos foram registrados no primeiro mês de 2021.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde divulgadas pela Globo, o número de pacientes acima de 90 anos internados na capital paulista caiu de 246 em janeiro para 104 em fevereiro e apenas três em março, todos com até 94 anos.

Os casos de infecção também desabaram. Dos 380 diagnósticos positivos em janeiro, a administração municipal contabilizou 144 em fevereiro e quatro em março. Nenhum idoso acima de 95 anos contraiu a Covid-19 neste mês.

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, 90% das pessoas com 90 anos ou mais foram vacinadas. Esta faixa etária, a primeira da campanha de vacinação, recebeu a primeira dose do imunizante contra o coronavírus a partir de 5 de fevereiro.

Niterói

A vacinação de idosos contra a Covid-19 já começa a apresentar algum resultado em Niterói. A cidade registrou queda no número de internação de pacientes com mais de 80 anos no mês passado, em comparação com janeiro, quando foi iniciada a imunização. Esta semana, a janela de vacinação inclui quem tem mais de 75 anos.