Um morto e 220.000 casas sem luz por ventos violentos na França

Um ciclista circula ao longo do transbordante rio Garonne ao passar por Bordeaux, no sudoeste da França

Mais de 220.000 casas ficaram sem eletricidade nesta sexta-feira no sudoeste da França devido aos ventos fortes, de até 140 km/h, que causaram distúrbios significativos e mataram pelo menos uma pessoa.

Um homem de 70 anos morreu na manhã desta sexta-feira no departamento de Pirineus-Atlântico, quando seu veículo colidiu com uma árvore que havia caído devido ao mau tempo, informaram os bombeiros.

O homem, que estava sozinho, já estava morto quando a ajuda chegou ao local do acidente, uma estrada departamental no município basco de Ilharre, segundo a mesma fonte.

Na região de Aquitânia, outras cinco pessoas ficaram feriadas, duas delas gravemente, por árvores caídas em seus veículos ou na estrada.

O episódio de ventos fortes ocorreu quinta-feira à noite e na manhã de sexta-feira, com picos de até 143 km/h em Millau (região da Occitânia).

Segundo o serviço meteorológico, dos 14 departamentos do sudoeste que estavam sob vigilância desde quinta-feira, apenas oito, principalmente da Ocitânia, ainda estavam na sexta-feira devido a ventos ou inundações.

Por outro lado, no sudeste, na ilha francesa da Córsega, no Mediterrâneo, foram esperados ventos e rajadas violentas entre 100 e 130 km/h.

Nos Alpes, o serviço meteorológico francês também alertou para um “forte risco de avalanche nas próximas 24 horas”.

burs-pbl/nal/jg/jhd/mab/pc/aa