Mortos em desabamento de prédio no ES eram pai, filha e neta

·2 min de leitura

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - O Corpo de Bombeiros encerrou na madrugada desta sexta-feira (22) as buscas no prédio de três andares que desmoronou no dia anterior em Vila Velha (ES), deixando três pessoas mortas e uma ferida.

Os trabalhos foram encerrados depois que os militares encontraram o corpo de Eduardo Fernando Cardoso, 68, que era dono do imóvel que desabou.

Antes, já haviam sido encontrados os corpos de Camila Morassuti Cardoso, 33, filha do dono do prédio, e Sabrina Morassuti Lima, 15, filha de Camila e neta de Eduardo.

A outra filha do dono do imóvel, Larissa Morassuti Cardoso, foi resgatada pelos Bombeiros com vida e levada para um hospital.

Um vídeo de uma câmera de segurança de um imóvel vizinho mostra que houve uma explosão antes do desabamento do prédio. A perícia para descobrir as causas do incidente ainda está em andamento.

"O prazo para a conclusão do laudo é de 20 dias, prorrogável por mais 20. Por enquanto, não é possível confirmar as causas do desabamento", informou em nota o Corpo de Bombeiros do Espírito Santo.

O desabamento aconteceu no bairro Cristóvão Colombo na manhã de quinta-feira (21). A primeira vítima foi resgatada com vida por volta das 12h após se comunicar com os bombeiros, que seguiram a sua voz.

A adolescente Sabrina Morassuti Lima também foi encontrada por volta de 2h, já sem vida. Antes, por volta das 14h30, os militares já haviam encontrado o corpo de Camila Morassuti Cardoso. O último corpo a ser achado foi o de Eduardo Cardoso, já na madrugada.

Testemunhas chegaram a levantar a possibilidade de uma possível quinta vítima, uma amiga da família que estaria dentro do prédio. Essa hipótese, contudo, foi descartada.

O trabalho de resgate das vítimas durou 20 horas e envolveu 48 bombeiros, além de cães farejadores.

Os moradores de três casas vizinhas tiveram de deixar suas residências, que foram isoladas e avaliadas pela Defesa Civil. De acordo com a Defesa Civil, houve danos em apenas um dos imóveis, que atualmente está desabitado. As demais casas já foram liberadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos