Mortos do Jacarezinho: MPRJ contrata peritos oficiais de São Paulo para atuarem no caso

·1 minuto de leitura

A Força-Tarefa do Jacarezinho, criada para investigar as 28 mortes na favela, em operação policial ocorrida há um mês, contará com o apoio da Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC) do Estado de São Paulo, órgão autônomo e independente. Os peritos contratados pelo Ministério Público do Rio (MPRJ) irão dar auxílio ao grupo especial em exames como confrontos de balística nas armas apreendidas com os policiais civis que atuaram na ação na favela.

Segundo o MPRJ, foram disponibilizados aos peritos equipamentos e laboratórios para atendimento às demandas da investigação feita pela Força-Tarefa. Por nota, a instituilção informouque "o objetivo é a garantia na investigação de prova técnica autônoma e independente". Tipos de perícias, exames, prazos, laudos a serem demandados serão objeto de avaliação no curso da apuração e de acordo com a necessidade.

A perícia independente no caso do Jacarezinho era um pedido da Defensoria Pública do Rio e de entidades ligadas aos direitos humanos. A perícia do Rio é ligada à Secretaria de Estado de Polícia Civil, a mesma responsável pela operação na favela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos