Mortos por Covid-19 na capital paulista representam 63,31% do total no estado

PATRÍCIA PASQUINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo registrou 1.928 mortes por Covid-19, segundo boletim epidemiológico da Secretaria Municipal da Saúde divulgado nesta quarta-feira (6).

O número representa 63,31% do número de óbitos do estado de São Paulo, que chegou nesta quarta a 3.045 mortes e 37.853 casos.

Para o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, o infectologista David Uip, qualquer situação que altere a curva e o pico depende da adesão ao isolamento social de no mínimo 50%. "Quero reforçar para que as pessoas olhem para esses números e fiquem em casa. Ficar em casa significa se salvar", afirmou Uip.

Até esta quarta, o município somou 23.807 casos. O prefeito Bruno Covas (PSDB) disse que a cidade estaria hoje com 30 mil casos se não fossem as ações tomadas pela prefeitura e estado.

Os hospitais municipais têm hoje 1.493 pacientes internados com Covid-19, sendo 415 em UTIs. A taxa de ocupação de leitos está em 82%.

Na Grande são Paulo, o índice é maior, 86,6%, e no estado está em 67,2%. No estado de São Paulo, houve cerca de 200 internações nas últimas 24 horas --3.778 estão em UTIs e 5.751 em enfermarias.

Nos hospitais de campanha há 641 pacientes internados, sendo 480 no Anhembi (zona norte) e 161 no Pacaembu (zona oeste). Até esta quarta, 1.268 pessoas já tiveram alta após passarem por uma das duas unidades. No Hospital de Campanha Ibirapuera (zona sul), 87 estavam internados nesta quarta.

A Covid-19 se espalhou por 371 municípios paulistas (57% do território estadual) e em 160 há pelo menos uma morte.

Das 3.045 mortes ocorridas no estado, 1.790 são de homens e 1.255 de mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais (73,5% das mortes).

Em 2.467 das mortes (81%), existe algum fator de risco. Os mais associados à mortalidade são as cardiopatias (59,5%), o diabetes (43,2%), as doenças neurológicas (11,5%), renais (11,1%) e pulmonares.